Como fazer um roteiro de vídeo

Estamos na Era digital, onde as pessoas absorvem muita informação de forma intensa, com a comunicação audiovisual se sobressair em relação às demais. O vídeo oferece grandes vantagens por causa da conexão que consegue estabelecer entre o interlocutor e o público-alvo. Assim, qualquer empreendedor, precisa se jogar nos vídeos para conseguir a atenção do público-alvo e se ligar mais a ele.

Para poder gravar bons vídeos não é só criar um bom cenário, pegar uma boa câmera para começar a falar. Mesmo se a pessoa sabe muito sobre o assunto e consegue se comunicar bem com as pessoas, não será o bastante.

Em certos casos, ao terminar de gravar o vídeo e começar revisar, pode-se perceber que há muitas pausas, algumas situações em que está o tempo todo se corrigindo, entre outras coisas que prejudicam o vídeo.

Fazer um bom roteiro ajuda a aperfeiçoar o trabalho e a alcançar um resultado satisfatório.

Roteiro para vídeos

Como fazer um roteiro de vídeo

Dentro de uma produção de vídeo, o roteiro é importantíssimo para conseguir um material de qualidade. É por meio dele que toda a produção vai se tomando corpo. Deixar os detalhes na história para a hora da gravação não é bom, querer mudar coisas depois que estão praticamente prontas é um erro.

Para que ele tenha uma qualidade satisfatória que consiga atrair os resultados que deseja, é essencial aprender como escrever um roteiro. Existem vários fatores que podem ser vitais para que o público-alvo se interesse pelo conteúdo do vídeo. Os elementos fundamentais são: a forma de falar, a qualidade de vídeo, a qualidade de som e a edição.

Só que nada disso fará sentido se o roteiro não for bom, com uma boa história para contar. A maior atrativo do vídeo é a sua propriedade audiovisual, com isso, o roteiro não é só o que será falado. Ele engloba tudo, como: o conteúdo que será mostrado, o local para colocar usar as informações visuais e etc.

Com o roteiro, fica mais fácil se lembrar daquilo que precisa de um maior cuidado na hora de gravar, ajudando nos momentos de deixar a informação melhor assimilação do público-alvo.

Um bom vídeo vai passar a informação e fixá-la na cabeça daqueles que estão assistindo durante um bom tempo. Por isso, estudar sobre os efeitos nos vídeos é uma boa forma de obter os resultados que quer do público-alvo.

Sucesso

Um roteiro pode ser o caminho para chegar onde quer com o vídeo. Para criar a rota, é necessário escolher o caminho mais agradáveis e que representam menos riscos. Desse jeito, o roteiro poderá transmitir as informações de uma forma mais agradável e de fácil compreensão.

Deixar tudo por conta da memória não é algo recomendado, porque a memória não funciona de forma linear.  Passar os pensamentos de uma forma congruente pede muito esforço da nossa mente.

Utilizar recursos para recordar das informações que precisam ser passadas é um bom jeito de se mais eficiente, sem faltar ou sobrar demais. Esse é um dos motivos pelo qual o roteiro é fundamental. Outra vantagem é que fica mais fácil deixar próximo aquilo que é necessário para fazer o vídeo.

Mesmo podendo editar, algo que já é um trabalho adicional que não seria necessário, não dá para voltar ao assunto usando a mesma forma de raciocínio que estava. Isso só acrescentaria mais tempo dentro do vídeo na busca por fazer com que o assunto possa engrenar de novo.

Durante a gravação a mente estará voltada para a gravação do vídeo, sendo que é importante manter a entonação de voz e transmitir uma maior confiança para criar carisma, e alcançar os objetivos com ele.

Como fazer um roteiro para vídeo

Como fazer um roteiro de vídeo

Não é fácil agradar o público se só for apresentado efeitos especiais. Porém, é fácil se houver uma boa história. Ela pode até ser boa, mas não ser do agrado das outras pessoas. Mas existem algumas coisas em comum nos roteiros que podem ser usadas nos vídeos informativos ou de vendas.

Divisão de cenas

A primeira dica é separar o roteiro por cenas, para dar mais dinamismo à gravação. Isso pode ser feito de diversas maneiras. Uma das principais formas de fazer isso é utilizar mais de uma câmera ao mesmo tempo, e ir trocando de câmera durante as edições nos momentos certos.

Se não houver mais de uma câmera, pode deixar os vídeos em preto e branco em algumas partes. Ao fazer um comentário para descontrair o vídeo, deixe em preto e branco para passar a sensação de making of.

Alternância de cenários

Outra dica é gravar os vídeos em mais de um cenário, escrevendo no roteiro o que é necessário em cada cena. Porém, mesmo apenas em um ambiente, é possível mudar o ângulo para mudar um pouco para não cansar as pessoas ao usar o mesmo cenário.

Humor e animações

As animações podem auxiliar na hora de explicar uma informação que quer passar para o público-alvo. Elas ajudam a passar uma ideia de forma mais dinâmica para o vídeo e deixá-lo mais interessante para quem assiste. Não é preciso fazer algo a nível de cinema para ter um resultado mais satisfatório.

Usar cenas com um pouco de humor pode fazer com que o vídeo seja mais interessante.

O importante é que, independentemente da forma que será usada para conseguir maior dinamismo ao vídeo, tudo fique coerente com a ideia que quer passar. As cenas não devem fugir do objetivo do vídeo, transmitindo toda a informação que precisa.

Os momentos mais dinâmicos são os chamados momentos-chaves que ajudam a fazer com que a informação alcance o seu público-alvo.

Montando as cenas do roteiro

Como fazer um roteiro de vídeo

Em cada alternância de câmera, figurino ou cenário, começa uma nova cena, que deve estar escrita no roteiro para focar no que deseja passar com ela.

É importante colocar um cabeçalho em cada cena, com as informações do que será gravado, com detalhes sobre toda a ação da cena e qual a edição que será realizada.

É necessário estabelecer o local em que ocorrerá a cena, e avaliar se precisará ser usada muita ou pouca luz, se será dia ou noite, etc. Tudo acaba influenciando na mensagem que deseja passar e na recepção que se espera ter.

O ângulo deve ser definido e colocado, também, no cabeçalho de cada cena com a posição da câmera na hora da filmagem. Isso vai facilitar o trabalho e evitar erros de posição.

Não há a necessidade de as cenas serem escritas de forma seguida, quando uma única pessoa fará a direção, com orientações na ordem que quiser.

Modelos de roteiro

Não existe um padrão em relação a como escrever um roteiro para vídeo. Isso vai de acordo com a forma da pessoa que está gravando vê e entende a situação.

Dicas para começar

Não procrastinar

Pessoas que procrastinam ou que esperam para que algo aconteça procuram por um momento que faça brotar a criatividade e a inspiração para colocar as mãos à obra. Quando uma ideia não é colocada no papel, ela pode perder-se na cabeça, fazendo com que o vídeo fique mediano ou decepcionante.

Análise técnica

Quem faz vídeos como um hobby e não espera um retorno, também, pode conseguir criar um conteúdo durante momentos de inspiração. Mas, se tratando de vídeos de marketing digital, é necessário um pensamento mais técnico.

O recomendado é usar recursos que vão ajudar a nunca parar, mantendo a consistência e a recorrência como elementos-chave para o sucesso, e podendo ser preciso fazer publicações frequentes.

Definir tema e título

A melhor forma de começar a produzir um conteúdo é sabendo o que o público quer para usar assuntos pré-definidos e atingir a demanda.

Multiplicação do conteúdo

“O Milagre da Multiplicação de Conteúdo” é uma técnica para aqueles que possuem algum blog. Para usá-la, é necessário selecionar os artigos que geram maior resultado para transformá-los em um vídeo. Ele vai atrair um grupo específico que prioriza o audiovisual e provoca um grande engajamento.

Comunicação com a audiência

Tornar artigos em vídeos é preciso ter alguns cuidados. Como por exemplo, a nossa tendência de escrever usamos alguns termos e palavras que normalmente não utilizamos ao conversar com as pessoas. É importante transformar o tema do artigo para algo mais natural, com palavras e termos que usados normalmente.

Saber sobre o que está falando

Um grande erro que alguns criadores de conteúdo comete é escolher um tópico só porque ele está em alta, sem ter estudado sobre aquilo. É importante saber com certeza o que está falando para não perder inscritos.

Não basta só conteúdo

Um roteiro não se trata apenas de conteúdo. Ele é uma forma de comunicação, em que algumas técnicas devem ser levadas em conta, como:

Usar uma linguagem mais compatível com a audiência;

Fazer uso ao máximo de sinônimos para que palavras não fiquem cansativas;

Não fazer explicações longas demais, reformulando frases para que a informação seja passada de outra maneira;

Não usar certos tipos de palavras ou expressões mais sofisticadas que possam criar uma distanciar com a audiência.

 

 

 

Leave a Reply