5 Mitos e 5 Fatos Sobre Afetam seu SEO


Conteúdo Duplicado: 5 Mitos e 5 Fatos Sobre Como Isso Afeta seu SEO

Você já ouviu falar de conteúdo duplicado?

Talvez esse termo te encha de medo. Afinal, você já deve ter ouvido histórias de horror sobre mecanismos de busca como o Google, punindo sites por duplicarem até um título ou uma frase. O conteúdo duplicado deve ser um dos maiores erros de SEO que você pode cometer, certo? 

Não se preocupe, não é.

De fato, a maioria das pessoas que espalham esses rumores têm pouco (ou nenhum) conhecimento sobre o que significa conteúdo duplicado e como ele afeta o SEO. 

Abaixo, vou te mostrar exatamente o que é conteúdo duplicado e como ele realmente afeta os rankings de busca. E vou também esclarecer alguns mitos comuns.

O que é conteúdo duplicado? 

Conteúdo duplicado é o conteúdo que aparece em mais de um local ou URL online. Ou seja, se as mesmas informações estão disponíveis em múltiplas URLs, isso é considerado conteúdo duplicado. 

Um estudo da Raven constatou que até 29% de todas as páginas têm conteúdo duplicado. 

Mas o que realmente conta como conteúdo duplicado? É uma página inteira ou pode ser algumas linhas de texto? 

Bem, aqui está a definição do Google para conteúdo duplicado:

Criação de conteúdo duplicado

Em outras palavras, conteúdo duplicado pode incluir desde a descrição de um produto a uma página inteira que aparece em várias partes do seu site.

Aqui está um exemplo. Digamos que você tenha uma loja que vende calça jeans branca, e a sua URL é:

“https://lojadejeanslegal.com.br/jeans/calça-jeans-branca.html”

Talvez você faça uma promoção, e agora o produto aparece também nesse link:

“https://lojadejeanslegal.com.br/promoção/jeans/calça-jeans-branca.html”

Você colocou a mesma descrição de produto e imagem em duas URLs diferentes, portanto isso é conteúdo duplicado. 

Porque você deve evitar conteúdo duplicado?

Segundo o Google, conteúdo duplicado não vai afundar seus rankings de SEO. Eles dizem isso especificamente: 

“A presença de conteúdos duplicados em um site não é justificativa para ações contra ele, a não ser que a intenção do conteúdo duplicado pareça ser enganosa, para manipular os resultados dos mecanismos de busca. Se seu site tiver problemas com conteúdos duplicados e você não seguir as orientações oferecidas neste documento, nós vamos selecionar uma versão do conteúdo para exibir em nossos resultados de busca.”

No entanto, você deve limitar seus conteúdos duplicados quando possível.

Por que? Bem, páginas de busca como o Google não sabem que URL mostrar primeiro nos resultados. Elas vão tentar determinar qual resultado é mais relevante para aquele termo, mas há uma chance de errarem.

Se o Google errar, talvez seu público-alvo não veja o seu conteúdo. Ou não interaja com ele, porque a página que o Google mostrou não responde àquela intenção de busca.

E isso me leva ao próximo fator: a experiência do usuário, ou UX

A UX é essencial. De fato, melhorias na UX têm um ROI médio de 9.900%. 

Isso significa que vale a pena melhorar a UX reduzindo os conteúdos duplicados.

Fazer um esforço para evitar conteúdo duplicado me ajuda a entregar a melhor UX possível, que é o objetivo de todos nós profissionais do marketing, certo?

5 mitos sobre conteúdo duplicado

Você deve limitar conteúdos duplicados, mas isso não significa que todo conteúdo duplicado é ruim. Para te ajudar a entender melhor como este tipo de conteúdo realmente afeta o SEO, vou esclarecer os cinco mitos mais comuns. 

1. Ter conteúdo duplicado prejudica suas posições nos rankings

Apesar de em alguns casos conteúdos duplicados realmente afetarem suas posições nos rankings de busca, este tipo de conteúdo tem bem menos impacto sobre os rankings do que você imagina.

Lembre-se, o Google considera múltiplos fatores na hora de rastrear, indexar e posicionar páginas. Concentre-se em construir uma reputação de criar conteúdo único e valioso, para aumentar as chances do Google rastrear sua página e colocá-la em uma posição mais alta do que páginas duplicadas.  

Ainda preocupado com suas posições nos rankings? Lembre-se de destacar seu novo post em canais de mídias sociais. Seu público pode te ajudar a divulgar sua página através de cliques, curtidas, links e compartilhamentos, para garantir a visibilidade e o alcance que ela merece.

2. Todo conteúdo duplicado leva a penalizações

O Google não tem o hábito de penalizar conteúdo duplicado. Sério. 

A única exceção é comportamento suspeito. Segundo as Diretrizes para Webmaster do Google, se você duplicar conteúdo só para manipular os mecanismos de busca, eles vão remover as páginas ou baixar sua posição nos rankings.

No entanto, para a maioria dos profissionais de marketing, conteúdo duplicado não é nada preocupante. Se você publica conteúdos de qualidade e evita táticas de SEO pobres como excesso de palavras-chave, não vai ser penalizado por ter conteúdos duplicados. 

Ainda não se convenceu? Abra esse vídeo, uma conversa sobre SEO com John Mueller, da Google, e coloque mais ou menos no minuto 28:

English Google SEO office-hours from January 22, 2021 

Segundo Mueller, ter algum conteúdo duplicado em seu site simplesmente não é nada de mais.  

3. Scrapers vão danificar seu site 

Alguns blogueiros odeiam scrapers. Eu entendo porque. A ideia de um bot extrair dados do seu site é bem alarmante, pelo menos à primeira vista.

Mas será que eu odeio scrapers? Não. Scrapers não ajudam o seu site, mas também não o prejudicam. 

Você realmente não precisa se preocupar com aquele bloguezinho scraper que não tem conteúdo original ou visitantes. O Google passa o olho nele e já sabe que é irrelevante, e portanto, suas posições nos rankings não serão prejudicadas. 

No entanto, se a cópia aparecer em uma posição mais alta do que o seu original, contate o hospedeiro daquele site e exija a remoção do conteúdo. Ou faça uma solicitação ao Google para que a página seja removida segundo o Digital Millennium Copyright Act, usando o procedimento de Remoção de Conteúdo do Google

Remoção de conteúdo duplicado

Quanto a desautorizar links da versão copiada para o seu site, isso na verdade é arriscado.

O Google recomenda que você só desautorize links se tiver um grande número de links de spam apontando para o seu site e seja vítima de uma ação manual contra ele. Fora isso, confie no Google para fazer o trabalho dele e foque em criar conteúdo único e atraente para subir nos rankings.  

4. Republicar seus guest posts em seu próprio site não ajuda

Guest posts são uma forma excelente de conseguir mais tráfego e aumentar sua autoridade como líder em seu nicho. Mas tenha cuidado para não incluir links demais em seus guest posts: 52% dos guest posts têm mais links outbound do que inbound, e nosso estu,.do recente mostrou que na verdade isso é prejudicial ao SEO.

 Dito isso, se você resolver fazer guest posts, há uma chance  do seu público não  ver esses posts em outras páginas. Assim, talvez você queira publicar este conteúdo novamente em seu próprio blog. Mas será que isso não vai danificar suas posições nos rankings?

Não.

Eu já fiz guests posts em sites excelentes, e alguns deles até encorajam os autores a publicarem os posts em seus próprios blogs após algumas semanas. O que você pode fazer é adicionar uma tag HTML para distinguir a versão original (canônica) de um artigo da versão republicada.

Aqui está a tag: rel=“canonical”. Se você publicar novamente um guest post do Blog Principal, por exemplo, sua tag vai ficar assim:

<link rel=canonical href=“http://www.BlogPrincipal.com.br/artigo-original.html”/>

A tag ajuda o Google a identificar o post original e considerar isso nos rankings.

5. O Google sabe quem é o criador original do conteúdo

Normalmente, mecanismos de busca como o Google não são capazes de identificar o criador ou a URL do conteúdo original.

Esse é um dos principais problemas com conteúdos duplicados. É possível que alguém roube seu conteúdo, publique-o em seu próprio blog e se declare o autor dele.

Isso é plágio. Se acontecer com você, complete o procedimento legal que eu descrevi acima ou converse com um advogado para ter mais informações sobre como lidar com violações de direitos autorais

O Google leva plágio muito a sério. Se isso acontecer com você, pense em advogados, não páginas de busca. 

5 fatos sobre conteúdo duplicado

Ok, esclarecemos alguns mitos antigos sobre SEO e conteúdo duplicado. Mas o que é verdade? Vejamos.  

1. Use redirecionamentos 301 para evitar penalidades por conteúdo duplicado

Segundo um estudo do SEMrush, 8,58% de todos os sites têm ciclos de redirecionamento. Assim, você precisa ter cuidado ao usar essa estratégia.

Minimize o conteúdo duplicado redirecionando uma URL antiga ou obsoleta para a nova versão. Veja quando isso é útil: 

  1. Você mudou seu site para um novo domínio recentemente;
  2. Após fundir dois sites, você está tentando redirecionar URLs obsoletas;
  3. Sua página tem múltiplas URLs e você quer selecionar uma para ser “canônica”.
  4. Após alterar seu site, você apagou uma página.

Por exemplo, se você fizer um redirecionamento permanente, seu HTML vai ficar mais ou menos assim:

HTML

Redirecionamentos 301 são uma forma simples de eliminar conteúdos duplicados no seu site.

Esse guia vai te mostrar passo a passo como configurar redirecionamentos 301 no WordPress. Ou você pode fazer alterações diretamente no HTML, usando o código acima. 

2. Conteúdo duplicado afeta link equity

“Link equity” se refere a como certos links passam autoridade e valor de uma página para outra. Se você está tentando gerar link equity, veja porque conteúdos duplicados são um problema.

Os motores de busca não querem mostrar várias páginas com o mesmo conteúdo, e por isso precisam decidir que página é a melhor opção. A visibilidade cai com cada página duplicada, o que reduz a exposição do seu link.

Links são importantes. Segundo o Backlinko, o primeiro resultado nos rankings do Google tem 3,8 vezes mais links do que os resultados nas posições dois a dez.

Para piorar, sites externos podem criar links para páginas duplicadas ao invés da página que você preferir. Quando diferentes sites criam links para diferentes versões da mesma página, você está diluindo o valor destes links externos.

Conteúdos duplicados prejudicam suas campanhas de geração de links. Você pode evitar esse dilema adicionando tags canônicas ou redirecionando páginas duplicadas para outro local.     

How to Grow Your SEO Traffic by Updating Your Old Content 

3. Variações de URL podem causar problemas com conteúdos duplicados

Apesar de relativamente inofensivas, variações de URLs causam conteúdos duplicados. Variações de URL podem ocorrer por causa de: 

  • código de analytics;
  • rastreamento de cliques;
  • versões para impressão de páginas;
  • IDs de sessão.

Por exemplo, “https://tagdeurl/verde” pode ter o mesmo conteúdo que “https://theurltag/imprimir/verde”, apesar da segunda ser simplesmente uma versão para impressão. 

Para identificar e consertar variações de URL, use o Google Search Console

Você pode definir seu domínio favorito e ajustar parâmetros para que o Google saiba que parâmetros de URL deve rastrear ou ignorar.  

4. O Google recomenda minimizar repetições de formalidades

Quando falamos de “formalidades” aqui, estamos nos referindo a textos repetitivos como declarações sobre direitos de autor ou avisos legais de isenção de responsabilidade legal.

Quando estes blocos de texto padrão aparecem no corpo do texto, o Google pode considerá-los duplicatas.

O Google tem diretrizes para lidar com estes avisos. Por exemplo: se você usa avisos legais, pode escrever avisos legais bem curtos em cada artigo e incluir um link para o texto completo.

Aqui está um exemplo do The Reformed Broker onde se usa um link para uma página principal com avisos legais.

Redes sociais

Fora esses casos, use textos originais sempre que possível para evitar problemas com conteúdos duplicados. 

5. Uma das melhores formas de evitar conteúdo duplicado é entender o seu CMS

Seu CMS ou sistema de gestão de conteúdo pode estar criando conteúdos duplicados sem você saber disso.

Por exemplo, um mesmo artigo pode aparecer na página principal e dentro de uma categoria de busca: “https://siteteste.com.br/artigo-a” e “https://siteteste.com.br/artigo-categoria/artigo-a.” 

Como você pode consertar isso? Entendendo melhor os detalhes do seu CMS. Depois que descobrir como encontrar conteúdo duplicado, você tem algumas opções:

  • Incluir a tag canônica onde isso for útil;
  • Usar a tag “noindex” para evitar que o Google indexe aquela página (especialmente útil no caso de páginas para impressão);
  • Reescrever o conteúdo ao menos um pouco para que ele se torne original.

Se não tiver certeza sobre como aproveitar ao máximo seu CMS ou encontrar conteúdos duplicados, faça contato comigo e eu vou tentar te ajudar

Welcome to the SEO Unlocked! Free SEO Course with Neil Patel | SEO Training 

Perguntas frequentes sobre SEO e conteúdo duplicado

Espero que você tenha entendido o que é conteúdo duplicado e como isso realmente afeta o seu SEO. Aqui está uma revisão rápida do que exploramos: 

Ter conteúdo duplicado ainda é ruim para o SEO? 

Bem, o Google não penaliza conteúdos duplicados, mas às vezes eles confundem os motores de busca e evitam que sua página seja posicionada nos rankings corretamente. Você deve focar em produzir conteúdo original regularmente.

Como posso verificar se tenho conteúdo duplicado?

Você pode usar o Google para procurar URLs que levam a conteúdos duplicados, ou utilizar um verificador de conteúdo duplicado online gratuito. Não esqueça de verificar também se o seu CMS está gerando conteúdo duplicado, para assim poder minimizar o efeito disso sobre o SEO conforme for possível        

Quantos conteúdos duplicados são um número aceitável?

Em termos técnicos, não há um limite para quantos conteúdos duplicados você pode ter. No entanto, vale a pena minimizar esse número, ou pelo menos tentar minimizar o impacto destes conteúdos duplicados sobre o seu SEO ou posições nos rankings.

Ter conteúdo duplicado é ilegal?

Existe uma quantidade imensa de conteúdos duplicados online. No entanto, uma empresa que copia seu conteúdo original, publica no site dela e se declara criador dele, está agindo ilegalmente. Sempre reaja contra as violações de direitos de autor.

Conclusão: conteúdo duplicado

Ao contrário do que pensam muitos profissionais do marketing, conteúdo duplicado não é um problema enorme, a não ser que você o utilize com intenções maliciosas.

O Google não vai te penalizar com uma posição baixa nos rankings de busca só porque você tem conteúdos duplicados aqui e ali.  Dito isso, ainda assim vale a pena identificar e remover conteúdos duplicados.

Evite repetições de textos padronizados, use redirecionamentos 301 sempre que possível e verifique se o seu CMS está duplicando conteúdo sem necessidade.

Precisa de ajuda para encontrar conteúdos duplicados durante a sua próxima auditoria de SEO? Conheça meus serviços de consultoria para ver como eu posso ajudar.

Você já foi penalizado por ter conteúdos duplicados? Tem alguma história a contar sobre isso?

Leave a Reply