09

Artigos_08.08

Para que serve a arte

Por Ferreira Gullar

 

Intrínseco ao homem, o processo de criação artística funciona como expressão de sua individualidade e relação com o todo. Isso desde priscas épocas, quando desenhos mágicos traçados em cavernas, como Lascaux na França, tomavam a forma de portais para a representação da vida. Sempre o indivíduo e a sociedade, o micro e o macro, o real e o místico, a angústia e a excitação. A arte não tem um papel concreto, mas em toda a sua abstração decifra, representa e legitima os mais diversos sentimentos humanos. Como costumava dizer Jean Cocteau, “A poesia é indispensável. Se eu ao menos soubesse para quê…”. Nesta frase concentra-se um paradoxo intuído e sugerido por aqueles que buscam consolidar o valor artístico ao longo da evolução humana, vital para uma discussão mais aprofundada sobre o tema.


A partir dessa edição, iniciamos uma série de artigos, inspirada no texto "A beleza do humano", de Ferreira Gullar, sobre a função da arte. Para potencializar a reflexão, adotamos uma linha interdisciplinar que vai apresentar a arte, sob o ponto de vista da filosofia, da psicologia, da poética, da economia e da antropologia, entre outros. Acompanhe!


"A beleza do humano, nada mais", por Ferreira Gullar*


Confesso que, espontaneamente, nunca me coloquei esta questão: para que serve a arte? Desde menino, quando vi as primeiras estampas coloridas no colégio (que estavam muito longe de serem obras de arte) deixei-me encantar por elas a ponto de querer copiá-las ou fazer alguma coisa parecida. Não foi diferente minha reação quando li o primeiro conto, o primeiro poema e vi a primeira peça teatral. Não se tratava de nenhum Shakespeare, de nenhum Sófocles, mas fiquei encantado com aquilo.


Posso deduzir daí que a arte me pareceu tacitamente necessária. Por que iria eu indagar para que serviria ela, se desde o primeiro momento me tocou, me deu prazer? Mas se, pelo contrário, ao ver um quadro ou ao ler um poema, eles me deixassem indiferente, seria natural que perguntasse para que serviam, por que razão os haviam feito. Então, se o que estou dizendo tem lógica, devo admitir que quem faz esse tipo de pergunta o faz por não ser tocado pela obra de arte. E, se é este o caso, cabe perguntar se a razão dessa incomunicabilidade se deve à pessoa ou à obra. Por exemplo, se você entra numa sala de exposições e o que vê são alguns fragmentos de carvão colocados no chão formando círculos ou um pedaço de papelão de dois metros de altura amarrotado tendo ao lado uma garrafa vazia, pode você manter-se indiferente àquilo e se perguntar o que levou alguém a fazê-lo. E talvez conclua que aquilo não é arte ou, se é arte, não tem razão de ser, ao menos para você. Na verdade, a arte - em si - não serve para nada.


Claro, a arte dos vitrais servia para acentuar atmosfera mística das igrejas e os afrescos as decoravam como também aos palácios. Mas não residia nesta função a razão fundamental dessas obras e, sim, na sua capacidade de deslumbrar e comover as pessoas. Portanto, se me perguntam para que serve a arte, respondo: para tornar o mundo mais belo, mais comovente e mais humano.


*Ferreira Gullar é cronista, ensaísta, teatrólogo, crítico de arte e um dos maiores poetas brasileiros. O maranhense é autor de livros como Poema Sujo e Dentro da Noite Veloz, e de ensaios comoVanguarda e Subdesenvolvimento e Argumentação Contra a Morte da Arte.

 



 

 
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Loading ... Loading ...
Comentários > 11 Compartilhe
 

11 Respostas para “Para que serve a arte”

  1. Ednaldo Britto disse:

    Bem, inicialmente devo ressaltar o quanto é gratificante poder comentar um artigo de Ferreira Gullar.
    Afirmar que a arte serve “para tornar o mundo mais belo, mais comovente e mais humano”, num momento dominado pelas leis do mercado é, no mínimo, uma atitude corajosa. Mas Gullar sabe muito bem o que diz. Diferente do discurso alienante da mídia contemporânea, Gullar provoca com a simplicidade de quem vive intensamente e sem demagogias o que a arte pode nos oferecer.

    Ednaldo Britto
    Belém / Pa

  2. Patricia Benevides disse:

    Nunca me perguntei para que serve a arte. Só mesmo uma pessoa como Ferreira Gullar para me fazer refletir sobre isso. Na verdade, a arte é capaz de transformar um objeto qualquer em uma obra de arte, depende do olhar atento do observador. Muito além da escultura de uma praça está algum artista que idealizou aquela obra, sentiu, e com apenas o toque das mãos construiu a sua beleza. Ainda preciso aprender mais sobre a arte, pois adoro este “universo” onde a beleza se mistura a simplicidade das coisas que nos cercam.

    Patricia Benevides
    Recife/PE

  3. Wagner Nogueira disse:

    E para que serve o dinheiro? Para responder esta pergunta com verdade e propriedade, inquestionáveis, basta ser jogado nú numa floresta. Se houverem consdições favorãveis a sua sobre vivência, ou condições adversas e risco a sua sobrevivência, em ambos os casos você entenderá que o dinheiro, tanto quanto a arte não servem para nada. Para sobreviver e viver, eu preciso de uma relacionamento de êxito tanto com a ecologia ambiental, bem como com a ecologia humana. Significa entender, me relacionar, participar, pertencer à estas naturezas. Para que quer ser rico, ou seja, viver a plenitude da vida entendendo e se imiscuindo todos os seus sentidos, a arte é indispensável. O dinheiro pode tanto ajudar como atrapalhar, depende do grau de inteligência desenvolvida no indivíduo. A arte é indispensãvel por que abre a mente para uma outra dimensão que excede o racional-animal. É neste âmbito que eu existo. Isto já que tenho uma visão bem clara, científica e nem um pouco mística, que sou a inteligência, fora do tempo e espaço, e não o animal materialista-religiosista.
    Para ser sutil, sensível e viver meu nível superior, eu não sou capaz de viver sem arte. A arte não tem utilidade mas é uma das únicas ferramentas que permite ao ser humano ver o que é, além do medo, alçar o vôo da inspiração e ver-se em verdadeira liberdade. Só neste nível é possível amar em plenitude e desapego, que creio, é o que todo ser humano mais almeja na existência.

  4. 123 disse:

    gostaria d saber quais dao os tipos de arte

  5. Wanderlene Antonia disse:

    mais para que serve a arte ? pra revoulucionar ? transformar o mundo ?ou remedio para dores dálma? sob todos os pontos de vista do autor qual é o mais benefico para sociedade e construtivo para o ser humano ? ou depende tudo dos olhos que interpretam as artes de seus autores sem levar em conta o estado de espirito na composiçao e idealismo ?

  6. Não sou tão ousado em responder, mas como desenhista, arrisco dizer que a arte, para mim, tem um papel provocador. Assim como a filosofia, a arte tem o potencial de instigar o questionamento. A arte ensina, educa, faz refletir, amadurece as opiniões, ou faz mudá-las. Ou seja, além do poder de emcionar a arte faz surgir nas cabeças e nas almas muitos pontos de interrogações, estimulando a busca por respostas. Mas essa é apenas a minha opinião, de um desenhista que incentiva crianças e adolescentes a prática do desenho artístico, e colaborar com um post para um texto de Ferreira Gullar é uma honra.

  7. aline armando silva disse:

    arte serve para espressar os nossos sentimentos

  8. jamile disse:

    arte………..é simplismente vida!!!!!!É tudo

  9. emanoella disse:

    eu acho que a arte serve para vc se espressar esta com do na alma vai desenhar pintar esta com tristeza desenha tenho certeza que ira melhora

  10. Ariane disse:

    arte é simplismente o principio de tudo! viver é uma arte…

  11. Ivonete Piccolo Curzel disse:

    A arte é uma opção para interpretar a realidade deixando-a mais doce!

Deixe uma resposta


 

 



Licença Creative Commons

O conteúdo da página "Para que serve a arte", disponibilizado no website Acesso, o blog da democratização cultural está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.