21

Notícias_08.14

Transversalidade e música instrumental

Por Blog Acesso

 

Realizado no último domingo, dia 17, em São Paulo, o seminário Música Instrumental e Produção Transversal debateu a cadeia produtiva da música instrumental a partir da perspectiva da emergência de novas plataformas para a produção cultural. A iniciativa partiu da Erativa Cultura e Comunicação, em parceria com o Projeto Tododomingo, da Casa das Caldeiras.

Idealizadora do evento, a produtora Mariane Bonarde explica que a proposta do seminário é a de criar um espaço político-pedagógico para debater a produção de música instrumental brasileira na contemporaneidade. Tendo percebido uma potente cadeia produtiva em formação no país, o objetivo, segundo ela, é abrir caminho para produtores conscientes em relação aos contextos cultural e social em que atuam.

Confira, a seguir, a entrevista concedida por Bonarde ao Blog Acesso.

Blog Acesso – Que caminhos levaram à realização do seminário Música Instrumental e Produção Transversal?

Mariane Bonarde – O seminário é a consequência de um trabalho de sete anos com curadoria, promoção, produção, agenciamento e pesquisa de projetos ligados à música instrumental. Em 2007, fizemos nosso primeiro festival, o PIB – Produto Instrumental Bruto, onde percebemos uma rede criativa muito potente em formação. Abrimos inscrições para bandas instrumentais do Brasil inteiro, que nunca pararam de chegar e que são produções muito livres, ricas em referências e muito diferentes entre si. Entre outros projetos e parcerias, em 2010 lançamos o Festival Expresso Jazz SP. No Brasil ainda não temos muita novidade estética no jazz, mas estamos estimulando essas atualizações. Tanto o Expresso quanto o PIB são voltados para uma geração mais atualizada e inovadora no sentido estético. Sempre reverenciamos as raízes para não perder o caminho de casa, mas quanto mais inovadora for a obra, mais se aproxima da nossa missão de estimular a contemporaneidade.

Blog Acesso – O que orienta a construção desse espaço político-pedagógico proposto pelo seminário?

M. B. – Grosso modo, o que orienta a criação desse espaço político-pedagógico é a necessidade de uma militância cultural e de informações que deem suporte para o enfrentamento político em busca de conquistas com consequências culturais sustentáveis. Já identificamos quais setores e conceitos da cadeia produtiva estão deficientes e por que eles estão deficientes, então, no seminário, adotamos uma abordagem pedagógica que oferece caminhos e desvios dessas deficiências de modo pontual, sob a orientação de pessoas muito capacitadas, que detém informações valiosas.

Blog Acesso – O que significa a emancipação do produtor de que vocês falam?

M. B. – O produtor lúcido e emancipado – e são muitos – é aquele que já tem consciência do seu contexto político e cultural, que já sabe aonde quer chegar, que está seguro em sua ética e em seus valores, que já tem as ferramentas e só precisa aprender a usá-las, ou modificá-las.

Blog Acesso – Nessa nova cadeia produtiva em formação, por que é importante a transversalidade da produção?

M. B. – A transversalidade enquanto termo só aponta uma direção, um método para abordagem. O perímetro que estabelecemos para ser explorado por esse método, e que viemos compartilhar no seminário, não considera apenas as dinâmicas operacionais de produção, mas os valores pessoais, as missões sociais e o posicionamento ético. A transversalidade na produção cultural tem que ir para além das etapas de produção e tarefas executivas e alcançar objetivos culturais de impactos transformadores. O seminário busca promover o engajamento social e despertar responsabilidades culturais e sociais nos produtores e artistas. É a plena integração entre o método e suas consequências culturais que tornam um produtor preparado para guiar um projeto por todas as etapas da cadeia produtiva sem que ele seja boicotado pelo sistema ou pelo cansaço ao longo do caminho.

Blog Acesso – Quais serão os desdobramentos do projeto? De que forma vocês pretendem dar continuidade a ele?

M. B. – Esse seminário foi uma realização pontual para celebrar os sete anos da Erativa Cultura e Comunicação e compartilhar uma série de informações, experiências, valores e missões que construímos nesse tempo. Ativamos a participação voluntária de nossos parceiros para contribuírem com suas expertises e temos outras pautas que queremos compartilhar em um segundo seminário ainda este ano.

Bernardo Vianna / Blog Acesso

 

 
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Loading ... Loading ...
Comentários > 2 Compartilhe
 

2 Respostas para “Transversalidade e música instrumental”

  1. Clede disse:

    É preciso dar valor a nossa arte, cada iniciativa é válida

  2. Roberto disse:

    Pena que aqui no Ceará não temos eventos como esse!

Deixe uma resposta


 

 



Licença Creative Commons

O conteúdo da página "Transversalidade e música instrumental", disponibilizado no website Acesso, o blog da democratização cultural está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.